segunda-feira, 10 de abril de 2017

Marília Arraes repudia atitudes de segurança do governador em Santa Cruz do Capibaribe

Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)

Na manhã desta segunda-feira (10) após a repercussão em todos os meios de comunicação, a vereadora do Recife Marília Arraes (PT) que esteve no município na última sexta-feira (07) para uma audiência sobre a Reforma da Previdência, repudiou as atitudes dos seguranças descaracterizado do governador Paulo Câmara (PSB) que arrancaram cartazes e faixas que foram afixados às margens da PE-160, em protesto contra o Chefe de Estado.

Em sua página oficial do Facebook, a vereadora elencou diversos problemas que pode constatar durante a sua visita ao município.
Confira a nota:

Na última sexta-feira estive em Santa Cruz do Capibaribe. Ouvi da própria população e vi nas ruas os efeitos do descaso com que a cidade e a região vem sendo tratadas pelo Governo do Estado. Há problemas nas áreas de Saúde e Segurança, no abastecimento de água, sem falar na obrada PE-160, que nunca foi concluída.

No sábado o governador Paulo Câmara esteve na cidade. Mas em vez de se preocupar com a promoção de políticas públicas eficientes para resolver, de verdade, os problemas apontados pela população, o caminho encontrado por integrantes de seu grupo político e assessores foi outro: tentar calar a população. Há um esforço imenso desta gestão em tentar criar um clima de pseudo-unanimidade em torno de si, na tentativa de mascarar sua total falência. Mas de nada adianta porque a verdade está nas ruas.

No vídeo abaixo, que circula pelas redes sociais, cartazes com pedidos da população que haviam sido afixados ao longo do trajeto que seria feito pela comitiva foram arrancados por homens da equipe percussora. Na imprensa local há ainda vários relatos sobre a proibição da entrada de faixas e cartazes no local onde foi realizado o evento do Pernambuco Em Ação.

Blog do Bruno Muniz

Situação fiscal do Estado é preocupante, alerta Silvio Costa Filho


A realidade fiscal de Pernambuco não é tranquila, como tenta fazer acreditar o Governo do Estado. Pelo menos não é o que dizem estudos realizados pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e Fundação Getúlio Vargas (FGV). Nos três estudos, a situação fiscal de Pernambuco é tida como fraca ou preocupante.

O estudo Situação Fiscal dos Estados Brasileiro coloca Pernambuco como a sexta pior situação fiscal do País entre as 27 unidades da federação. De acordo com o ranking da Crise Fiscal dos Estados, Pernambuco está a frente apenas de estados com histórico de desequilíbrio fiscal e desajuste financeiro, como o Rio Grande do Sul, que lidera a lista como a pior situação, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás. Os indicadores analisados nesse estudo (Despesa com Pessoal, Dívida Consolidada, Disponibilidade de Caixa e Volume de Investimentos) mostraram um Pernambuco com crescimento das despesas com a folha de pagamentos, descontrole das contas previdenciárias, crescimento da dívida pública, queda nos investimentos e baixa disponibilidade de caixa.

“Diferente do que tenta vender o governador Paulo Câmara e seus aliados, a situação fiscal de Pernambuco não está lá tão sob controle. O elevado volume de restos a pagar deixado nos últimos dois anos, da ordem de R$ 1 bilhão por ano, as despesas acumuladas com fornecedores da saúde e prestadores de serviço e a necessidade de financiamento extra para fechar as contas dão a verdadeira cara das finanças do Estado”, avalia o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição.

Nem mesmo o volume de investimentos, constantemente exaltados pelo governo e seus aliados, são motivo de comemoração. Segundo o levantamento da Firjan, em 2016, infelizmente, Pernambuco teve, ao lado de Sergipe, o menor percentual da Receita Corrente Líquida destinado a investimentos entre os estados do Nordeste. “Pernambuco investiu apenas 5,4% de sua receita corrente líquida, metade do percentual investido pelo Ceará, Bahia e Piauí, que destinaram, em média, 11%. Isso é muito preocupante”, disse Silvio.

Para o parlamentar, os reflexos da situação do Estado são sentidos principalmente nos serviços prestados à população. “Falta de investimentos em segurança, obras inacabadas, assistência médica comprometida pela falta de profissionais e medicamentos e corte de recursos de programas sociais, como já denunciamos aqui, são as consequências imediatas do desequilíbrio financeiro de Pernambuco”, avaliou.

Silvio destaca que os estudos desmontam a tese do equilíbrio, apresentado pelo governo Paulo Câmara. “A retórica do governo é mostrar que Pernambuco está bem economicamente em relação a outros estados, mas os estudos apontam uma realidade bem diferente, mostram Pernambuco em uma das piores situações do País. Esse é o Pernambuco de Verdade. O governo precisa fazer menos propaganda e trabalhar duro para recuperar a nossa economia. Gastar menos com a estrutura do Estado e mais com as pessoas”, defendeu.

INDICADORES FISCAIS GASTOS COM PESSOAL

Segundo o estudo da Firjan, descontada a receita previdenciária, a despesa líquida de Pernambuco com pessoal correspondeu a 65,8% da Receita Corrente Líquida. Parte dessa conta é atribuída às despesas com aposentados e pensionistas, que corresponderam a 30,6%, da Receita Líquida, a quarta pior relação entre todos os estados Brasileiros, atrás apenas de Rio Grande do Sul (52,6%), Minas Gerais (37,7%) e São Paulo (33,6%). Dados da Secretaria do Tesouro Nacional mostram que a conta previdenciária de Pernambuco já representa 43,3% da despesa líquida com pessoal, o que levou Pernambuco ao posto de quinta unidade da federação com maior necessidade de financiamento da previdência, com 19,4% da Receita Corrente Líquida. Novamente, só estamos em situação melhor que Rio Grande do Sul (40,55), Minas Gerais (27,8%), São Paulo (25,2%) e Rio de Janeiro (21,5%).

DISPONIBILIDADE DE CAIXA

Pernambuco encerrou 2016, segundo os dados do Tesouro Nacional, com uma disponibilidade de Caixa de R$ 1,3 bilhão, suficiente apenas para cobrir o total de R$ 1,2 bilhão de restos a pagar deixados de 2016 para 2017. Vale destacar que esse saldo em caixa, que ajudou o governo de Pernambuco a fechar as contas, foi fruto de fontes extras de recursos, como os R$ 500 milhões arrecadados com o aumento de impostos que começou a vigorar em janeiro do ano passado, os R$ 400 milhões arrecadados com o programa de recuperação de créditos fiscais e os R$ 300 milhões da cota de Pernambuco no programa de repatriação de divisas do Governo Federal.

AUMENTO DA DÍVIDA

A dívida consolidada líquida de Pernambuco é a décima maior do País, comprometendo 58% da receita corrente líquida. É ainda bem inferior ao limite legal, de 200% da RCL, mas comparativamente a outros Estados do Nordeste, está acima da dívida da Bahia (56%), Piauí (45%), Ceará (44%), Maranhão (42%), Paraíba (30%) e Rio Grande do Norte (3%). No Nordeste, apenas Alagoas (103%) e Sergipe (60%) têm estoques da dívida maiores que Pernambuco, comparativamente à Receita Corrente Líquida. Embora o Governo do Estado destaque que ainda tem margem para se endividar, o serviço da dívida de Pernambuco (juros + amortização) consumiu, no ano passado, R$ 1,3 bilhão, segundo o Relatório Resumido de Execução Orçamentária do Estado.

BAIXOS INVESTIMENTOS

Em relação à Receita Corrente Líquida, Pernambuco está entre os Estados que menos fazem investimentos. Segundo estudo da Firjan, com base nos dados do Tesouro Nacional, em 2016, Pernambuco apresentou uma das piores situações do Nordeste, investindo apenas 5,4% da RCL, mesmo percentual de Sergipe. O volume corresponde à metade do que investiram os estados do Ceará (11,1% da RCL), Bahia (11% da RCL) e Piauí (10,7% da RCL). No ranking de todos os estados brasileiros, Pernambuco vem perdendo posições, reduzindo investimentos e trazendo prejuízos à população.

RATING DOS ESTADOS

Segundo estudo do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), Pernambuco tem nota C+, atribuídas a unidades da federação com situação fiscal fraca e risco de crédito relevante. A posição de Pernambuco, segundo o Ipea, está dois degraus acima da classificação de desequilíbrio fiscal, quando são atribuídas as notas D+, D e D-. A classificação de rating do Ipea utiliza oito indicadores: endividamento, serviço da dívida, resultado primário, despesas com pessoal, geração de poupança própria, investimentos, despesas previdenciárias e receitas tributárias.


Esse é o Pernambuco de Verdade!!

Seguranças de Paulo Câmara retiram cartazes em Santa Cruz do Capibaribe



O vídeo onde seguranças do governador Paulo Câmara retiram faixas e cartazes na entrada da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, no último sábado, viralizou.


Além de praticarem censura ainda jogaram os materiais no Riacho Tapera em uma total falta de respeito ao meio ambiente.

Bola fora que está repercutindo negativamente em todo o estado.


SEGURANÇAS EM AÇÃO


 

 Blog do Jairo Gomes 

Em São Domingos – Briga motivada por trave quebrada em campo de futebol termina com jovem morto

.

Mais uma briga por motivo fútil resultou no assassinato de um jovem de 21 anos. De acordo com as informações da polícia, Jefferson do Nascimento Silva foi tirar satisfações com um adolescente de 16 anos após saber que o mesmo teria quebrado, mais uma vez, uma das traves de um campo de futebol.

Com a confusão, Jefferson teria se armado com uma cadeira de ferro para agredir o adolescente, que se desviou e, armado com a faca, desferiu um golpe no abdômen do jovem, que acabou sendo socorrido e deu entrada na UPA 24h de Santa Cruz.

Ele foi estabilizado, mas acabou falecendo durante a transferência para a cidade de Caruaru. Outro fato que chamou a atenção é que o adolescente se apresentou na delegacia, acompanhado do pai e foi liberado. O caso, que aconteceu no último sábado (08), segue em investigação pela Polícia Civil.

Blog do Ney Lima 

Aluna que foi citada por deputado Federal em evento 'Pernambuco em Ação' publica nota em rede social

Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)

Aluna havia apresentado ao governador fotos em seu celular que mostravam problemas em escola, no ano de 2015.

A estudante santacruzense Marília Letícia usou as redes sociais para responder o deputado federal Danilo Cabral, que a citou em um discurso durante o seminário Pernambuco em Ação, realizado no último final de semana em Santa Cruz do Capibaribe.



Veja a nota da estudante:
"No Pernambuco em ação que aconteceu neste sábado na Escola Técnica, o Deputado Federal Danilo Cabral (PSB) me citou em sua fala enquanto criticava opositores do Governador. 

O mesmo disse: 'da outra vez aquela estudante veio para constranger o nosso governador.'

Primeiramente, Paulo Câmara é governador de Pernambuco, ele foi eleito pelo voto do povo e deve trabalhar pelo povo. Com isso, ele deve aceitar e resolver as reivindicações e cobranças dos mesmos. 

A situação na Escola Estadual Dr Adilson Bezerra de Souza, em 2015, estava em estado crítico e repito, estava um CAOS. Algumas salas com buracos no chão, na parede, a fiação toda errada, a ponto de qualquer pessoa levar um choque ao ligar um ventilador, não havia água nos banheiros para descarga e para lavar as mãos, dentre muitas outras coisas.

Senhor Deputado, eu não fui e nunca irei só para constranger o governador, eu fui para cobrar providências para a segurança e saúde de todos os estudantes da escola que eu fazia parte. Câmara realmente deveria se sentir constrangido por deixar as Escolas Estaduais chegarem aquela situação e não pelo simples fato de uma estudante de 17 anos reivindicar por melhoras. 

Gostaria, por fim, de agradecer ao Deputado Federal Danilo Cabral que depois de 2 anos lembrou da minha pessoa. Pena que foi errôneo em sua fala", assinou Marília.

Blog do Bruno Muniz

Com consenso ou sem consenso? Eraldo e Jurandí seguem no comando do legislativo de Taquaritinga


Acabou a pouco a nova eleição para a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Taquaritinga do Norte. Neste domingo (08) os 11 vereadores confirmaram os nomes de Eraldo da Pedra Preta e Professor Jurandí para presidente e vice presidente respectivamente. 

O que parecia ser a confirmação da união calabar não aconteceu nas votações para primeiro e segundo secretários, pois os candidatos do grupo de situação foram derrotados pelos oposicionistas Dé Cumarú e Hélio Júnior, que obtiveram 6 votos cada.

O resultado

Eraldo – 11 votos para presidente

Jurandi – 11 votos para a vice-presidência

Primeiro secretário Dé Cumaru – 06 votos

Segundo secretário Hélio Junior – 06 votos

O termo de posse


Blog Direto ao Ponto

Contato: (81) 98225-6876 / 98927-1191

"Eles tem que apresentar solução, não apenas criticar" dispara Diogo contra oposição na ALEPE


O deputado e primeiro secretário da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Diogo Moraes (PSB), falou ao Direto ao Ponto sobre sua avaliação da realização de mais uma agenda do programa 'Pernambuco em Ação', desta vez realizada na cidade de Santa Cruz do Capibaribe na Escola Técnica Estadual José Nivaldo. 

Diogo definiu o evento como positivo. "Muito positivo. Uma participação popular intensa, onde teve ações para todos os municípios do Agreste Setentrional. Mais especificamente na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, tem a cobertura da Central de Feiras, o Esgotamento Sanitário, a retomada da PE - 160, a garantia de recursos para a saúde com a renovação de convênio para o hospital, além da assinatura da lei do ICMS que vai permitir a criação do Expresso Cidadão da Moda. Então para a região foi muito positivo", disse. 

Diogo ainda afirmou como observa a atitude da bancada de oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, que tem seguido o roteiro do 'Pernambuco em Ação', fazendo um contraponto ao programa com a caravana 'Pernambuco de Verdade'. "É legítimo, agora eles tem que apresentar solução, não é só criticar. Acho que tem que fazer uma crítica construtiva e mostrem quais os caminhos que eles estão reclamando. Eles vão vim, é direito, mas acho que a oposição deveria vir com solução", disse.

Direto ao Ponto


Se for construir ou reformar o lugar é aqui!